segunda-feira, 17 de dezembro de 2007

Simplesmente o melhor!

FUTEBOL

Agora é oficial. Agora há pouco, em solenidade promovida pela FIFA, a cerimônia de premiação dos melhores jogadores do ano elegeu Kaká como o melhor jogador do planeta no ano de 2007, confirmando assim todas as expectativas de jornalistas e torcedores.

O meia-atacante brasileiro de 25 anos recebeu pela primeira vez na carreira o prêmio, derrubando a forte concorrência dos rivais em um ano mágico, repleto de títulos, gols e jogadas sensacionais. Esta é a oitava vez que um jogador brasileiro alcança tal status. Antes de Kaká, Romário (1994), Ronaldo (1996/1997/2002), Rivaldo (1999) e Ronaldinho Gaúcho (2004/2005) haviam faturado o cobiçado prêmio. Curiosamente, Kaká manteve a incrível coincidência de todos os brasileiros eleitos melhores do mundo terem seus nomes começando com a letra "R", uma vez que o atual vencedor se chama Ricardo.

A surpresa da eleição ficou na definição da colocação, que ficou com o argentino (e jogador do Barcelona) Lionel Messi, desbancando o favorito ao vice, o português Cristiano Ronaldo, atleta do Manchester United, da Inglaterra.

A VIDA DO MELHOR DO MUNDO

Seu nome é Ricardo Izecson dos Santos Leite, mas todos o conhecem por Kaká. Nasceu em Brasília no dia 22 de abril de 1982. Desde cedo, sonhava em ser jogador de futebol, como tantos brasileiros. Foi revelado pelo São Paulo em 2001, quando subiu para o time principal e ajudou na conquista do Torneio Rio-São Paulo, no mesmo ano, e o Supercampeonato Paulista, em 2002. Sua preocupação era mostrar sua qualidade como jogador já que muitos atribuiam seu sucesso às chamadas “kakazetes”, meninas que foramaram diversos fan-clubes para o jogador.

Conseguiu mostrar sua habilidade e garra e chamou a atenção do Milan, e em 2003 foi vendido para o time italiano por cerca de 8 milhões de dólares. Logo na primeira temporada na Itália, conquistou a Supercopa da Europa e no ano seguinte o campeonato italiano e a Supercopa italiana.

Pela Seleção brasileira, atuou nas copas de 2002 e 2006. O seu bom desempenho na copa da Alemanha resultou no assédio dos principais times europeus. O Real Madrid, da Espanha, chegou a oferecer uma quantia recorde pela compra, logo superado pelo inglês Chelsea, que estaria disposto a pagar 150 milhões de euros, aproximadamente 381,5 milhões de reais por Kaká.

.

O ano de 2007 foi um marco na carreira do jogador. Conquistou pelo Milan a Liga dos Campeões da UEFA (sendo o artilheiro da competição com 10 gols), a Supercopa da Europa e, ontem, o Mundial de Clubes.

Seus prêmios incluem: Bola de Ouro (Placar) 2002, Melhor jogador do Campeonato Italiano 2005 e 2006, Melhor meio-campo da Liga dos Campeões 2005, Melhor atacante e jogador da Liga dos Campeões 2007, Bola de Ouro (France Football) 2007, melhor jogador do torneio da partida final do Mundial de Clubes da FIFA 2007 e, agora, Melhor jogador de 2007 pela FIFA.

DOBRADINHA BRASILEIRA
.
Além de Kaká, a FIFA anunciou a brasileira Marta como a melhor jogadora do mundo deste ano, desbancando a alemã Birgit Prinz e a também brasileira Cristiane. Com isso, Marta fatura pela segunda vez a eleição. Esta é a primeira vez que o Brasil consegue eleger no mesmo ano, em ambos os sexos, os melhores atletas no futebol.

Parabéns Kaká e Marta. É o futebol brasileiro mostrando mais uma vez que nunca deixará de brilhar!

foto: AFP

6 comentários:

leonardo disse...

dps do jogo de ontem naum tinha como naum ser ele

blog disse...

Bom de bola.
Prêmio merecido pela trajetória meteórica, sem dúvidas.
Bom moço, com imagem que desperta o desejo das sogras.

Pendréz Mentos disse...

ja conseguiu essa noticia
:D
rápido
:D
todo mundo ja sabia ke era ele
:D

Pendréz Mentos disse...

sabes qto ele ta ganhando agora mensallmente?

Natalia Régia disse...

Parabéns pelo blog!!tem uma linguagem concisa na informação!!
O kaka é um marido que todas sonham!!Parabéns a ele!!
e que a nossa seleção se torne um time de verdade e não esse desfiles de estrelas que é atualmente :/

blog disse...

Hoje presenciei algo estranho.
Ao falar sobre os brasileiros vencedores da Bola de Ouro, o repórter omitiu o nome de Rivaldo.
sintomático.
O próprio Rivaldo se dizia vítima de preconceito.
Cacá é branco, religioso, bonito e craque. Seria isso mais fácil?