terça-feira, 30 de outubro de 2007

O que deixou a Copa de 1950 .... Maracanazo

SÉRIE ESPECIAL - BRASIL COPA 2014
.
A última copa em terras brasileiras foi marcada não só pela mobilização nacional, mas – como esquecer? – pela derrota do Brasil para o Uruguai na final, por 2 a 1. A tragédia ficou conhecida como Maracanazo, uma provocação dos outros países. Naqueles 16 de julho, os 200 mil espectadores presentes no templo do futebol, erguido especialmente para a competição, o Maracanã, souberam o que significava a tristeza e frustração numa época sem Pelé, Kaká e Ronaldos.

Segundo o presidente da FIFA, na época, Jules Rimet, em seu livro “La historie merveilleuse de la Cope du Monde”, nem ele podia imaginar a derrota brasileira. “Ao término do jogo, eu deveria entregar a Copa ao capitão do time vencedor. Uma vistosa guarda de honra se formaria desde a entrada do campo até o centro do gramado, onde estaria me esperando, alinhada, a equipe vencedora (naturalmente, a do Brasil). Depois que o público houvesse cantado o hino nacional, eu teria procedido a solene entrega do troféu. Faltando poucos minutos para terminar a partida (estava 1 a 1 e ao Brasil bastava apenas o empate), deixei meu lugar na tribuna de honra e, já preparando os microfones, me dirigi aos vestiários, ensurdecido com a gritaria da multidão".

"Eu seguia pelo túnel, em direção ao campo. A saída do túnel, um silêncio desolador havia tomado o lugar de todo aquele júbilo. Não havia guarda de honra, nem hino nacional, nem entrega solene. Achei-me sozinho, no meio da multidão, empurrado para todos os lados, com a Copa debaixo do braço", completa.

O presidente não conseguia entregar a taça e resolveu sair do campo. Porém, tempo depois, voltou e a entregou ao capitão uruguaio Obdulio Varela. "Estou feliz pela vitória que vocês acabam de conquistar. Cheia de mérito, sobretudo por ter sido inesperada. Com minhas felicitações", felicitou com notável frustação.
.
As respostas para a derrota da seleção são muitas. Alguns dizem que o problema foi a mudança da concentração de Joá pelo estádio do Vasco da Gama. Outros ainda culpam o treinador Flávio Costa, que obrigou os jogadores a rezarem de pé durante duas horas de missa na manhã do jogo. Mas são todas hipóteses para explicar o que para muitos se tornou inexplicável.
.
foto: Cartaz da Copa de 1950.

Um comentário:

Autos Wallpaper disse...

Eu não gostei muito de o Brasil ser eleito como Copa do Mundo de 2014...

Acho que muita "farra" demais, o povo e políticos tem que se preocupar os com problemas aqui... aliás o país não tem instrutura para suporta um evento tão grande como esse.

Essa é a minha opnião!

Tenha uma boa terça,
Abraço

http://autoswallpaper.blogspot.com