segunda-feira, 21 de julho de 2008

Japonês que trabalhava na Toyota morre por excesso de trabalho

TRABALHO


Foi concluída por uma agência reguladora de trabalho japonesa que um engenheiro da montadora Toyota morreu por excesso de trabalho. A notícia foi veiculada pela Associated Press. O trabalhador de 45 anos era chefe de engenharia no desenvolvimento de uma versão híbrida do carro Camry. Segundo o advogado que representa a viúva, Mikio Mizuno, a função gerava grandes pressões sofre a vítima que morreu de isquemia cardíaca.

O incidente ocorreu em janeiro de 2006 e apenas agora saiu a decisão da agência reguladora. O funcionário da Toyota trabalhou nos dois meses anteriores à sua morte uma média de 80 horas extras por mês e usualmente trabalhava à noite e nos finais de semana.

A empresa, em comunicado, disse que está melhorando o monitoramento da saúde de seus funcionários. Com a decisão da agência, a família do engenheiro, que teve a identidade mantida em segredo, receberá os benefícios e o seguro do trabalhador.

Um comentário:

capinaremos@gmail.com (Marcos) disse...

É o tal Sitema Toyota de produção.

ehehhehe