sexta-feira, 29 de fevereiro de 2008

No Milan até o fim

ESPORTE


Após renovar o contrato - que agora vai até 2013 -, Kaká disse, em entrevista ao site do clube, que pretende encerrar a carreia no Milan. “Quero estar aqui por toda a minha carreira, por toda a minha vida", declarou o eleito melhor jogador do mundo no ano passado. Kaká não esconde sua admiração e contentamento com o time italiano. Para os interessados em contratar o craque brasileiro – como o time espanhol Barcelona -, a declaração de que pretende terminar a carreira no time atual campeão do mundo chegou como um balde de água fria.

Esta é a quinta temporada de Kaká no Milan e foi no time que ele alcançou projeção internacional. “Quero me tornar um símbolo, uma bandeira, um dia o capitão desse time”, declarou.

Kaká ainda falou que não toma as decisões sozinho, mas sempre pede a opinião da família e da mulher Caroline, que está grávida. O craque disse que a esposa está feliz com a decisão dele ficar em Milão e continuar defendendo as cores do Milan. Sobre o filho, Kaká declarou que ele e Carolina estão vivendo tudo com muita emoção. “Cada dia ela sente uma coisa nova, alguma coisa de especial. Eu estou ao seu lado. É uma bela sensação saber que teremos nosso primeiro filho”.

Ainda sobre o clube, disse que o Milan vive de sentimentos, de afeto e para ele é um valor que conta. “Estou feliz de viver aqui minha carreira”, disse ao site. O exemplo citado pelo craque na Itália é Maldini, no Brasil, o goleiro do São Paulo Rogério Ceni, que já foi seu companheiro de equipe. “Quero fazer como eles”, disse sobre ficar praticamente toda a carreira em um único clube.

Outro colega de elenco citado pelo craque foi o também milanista Andréa Pirlo, que para Kaká é o melhor jogador italiano. “Por tudo como se comporta no campo, como joga. Ele é para nós [jogadores do Milan] muito importante. Quando ele está ou não está em campo, eu sinto diferença”, afirmou.

Agora, pelo menos até 2013, os torcedores do Milan não têm muito com o que se preocupar. Ter o melhor do mundo defendendo a camisa de seu time é uma diferença e tanto, ainda mais quando o craque afirma que o título de melhor do mundo de 2007 foi o início e que pretende muito mais.
.

2 comentários:

Ronaldinho disse...

Bom, eu não gosto dele nem do Milan e nem do São Paulo :0)

mas acho que ele deveria ter um carinho com o time que o revelou, igual o Zé Maria fez agora com a Portuguesa, igual o Roberto Carlos e o Rivaldo dizem que devem fazer com o Palmeiras....

HenriqueM disse...

Vim aqui para responder ao "Comente o blog acima" da comunidade.

Não vou comentar sobre esse texto, pois não gosto de futebol e nem li o texto.

Mas comentei no texto anterior, sobre o cara que roubava botas femininas.

Abração.